Como Gravar Violão e Lançamento da Serie Tunando Minha Produção

Aqui Nasce Uma Nova Era!

Caros leitores, hoje é um dia muito especial, pois estamos lançando o primeiro episódio da série “Tunando Minha Produção”, a serie vai dar dicas de Produção de Áudio, Vídeo, Foto e Design. Não só vai dar dicas como também é um canal de amigos que se divertem com o que fazem e fazem com muito gosto e é por isso que queremos que vocês se divirtam com a gente, então participem, e não levem muito a sério as brincadeiras e atitudes dos participantes, apesar do conteúdo sempre primar pela qualidade, então “- Take it easy, relax…”!

Como Gravar Violão e Revelações Musicais – Tunando Minha Produção | S01E01

Revelação

Haaa, esse Felipe, tocando “Camaro Amarelo”, rit do momento nos sertanejões, essa é nossa revelação, Felipe Andrade Cowboy! Precisávamos de algo para mostrar o som do violão gravado mas não que eu não goste de Sertanejo, mas não que eu goste! Adoro deixar o leitor na dúvida sobre meus gostos! (Quem acha que eu gosto like, quem acha que não compartilha)bãhhhhhhhh bobeira

Mais Sobre a Gravação

A voz que vocês escutam é vazamento do mic do violão, e soa bem decente (to falando de timbre e você sabe disso)! Isso quer dizer que poderia tranquilamente virar um Voz e Violão. Opa! Quer dizer então que essa mesma técnica de microfonação seria uma boa para voz e violão? SIMMMMM!
Como você está gravando o linha também, terá um auxílio a mais para controlar o violão, dar mais ou menos presença para ele. Com um mic só, acho que vale a pena testar, se você quer uma execução da voz e violão ao mesmo tempo.

E esse Violão que Vocês Usaram?

Usamos um violão bem barato, um Tagima Dallas, que é um violão de R$450,00 mas é claro, com cordas boas e novas, isso faz toda a diferença, além do mais, garimpei muito este violão, testei uns 20 na mesma faixa de preço e até o mesmo modelo em lojas diferentes, esse foi o que mais gostei, junto com esta dica seguem outras dicas do meu amigo Luthier e grande guitarrista Ricky Lucas.

Dicas na Hora de Comprar um Violão

  • Teste vários violões até achar o que tem mais som, afina melhor e tem melhor pegada
  • Evite violões com cutway (aquele corte que facilita o acesso as notas a partir da 12ª casa) eles tiram um pouco do som, apesar deste da gravação ser cutway, mas segue aí a dica do Ricky
  • Se puder comprar o violão na madeira ao natural, sem pintura ou verniz é melhor
  • Se puder compre um violão usado, pois ele está com a madeira mais seca e consequentemente tem mais som

Estilo e Timbre

Violão de aço tende a 2 estilos diferentes de timbre
1) Mais grave, normalmente violões Jumbo ou Folk, para arranjos voz e violão, nestes casos como o violão é responsável pelo preenchimento harmônico do arranjo é desejável que tenha graves médios e agudos. O que não é o caso desta gravação em questão, apesar de ser só um voz e violão
2) Mais médio e agudo, neste caso a idéia é que o violão faça parte de um arranjo mais completo, ou você quer uma característica mais de “violão na cara”, pois o médio deixa ele mais presente, que é o caso desta gravação. Apesar de ser um “Voz e Violão”, ele está mais médio e foge do Clichê, “Violão Gordo” para o Voz e Violão. Hoje cada vez mais percebo texturas e timbres mais médios e presentes, isso com certeza faz parte de uma estética da época e ajuda na percepção de volume, segunda a psicoacústica, estudo de como interpretamos sons, um som mais alto, mais presente parece melhor que um outro mais baixo.

Equalização

Quando usamos mais de um microfone ou sinal temos um equalizador natural, o ideal é que cada fonte tenha uma característica de timbre específica em cada região de frequência, para que você as use como um equalizador natural, só que além disso, por não termos um pré de personalidade e estar usando uma interface bem meia boca, dei um tapinha, + 6dbs em 14Khz (Agudo), só cuidado para não deixar as “pegadas mais percutidas” estourando, pois essa equalização vai atuar bem nos transientes agudos que estas pegadas geram.

Equalizador

Considerações Finais

A idéia desta microfonação é captar um som decente com poucos recursos, sem precisar investir muito em mics, placa e violões caros e acho que o som está bem honesto pelo equipamento usado. Se você gostou, tem dúvidas, quer expressar seus sentimentos ou quer chamar o Felipe Andrade para um encontro, deixe aqui seu comentário e até o próximo episódio de “Tunando Minha Produção” comentado aqui!

Você já conhece o Curso de Produção Musical mais completo do Brasil?