Equipamentos: Fone de Ouvido para Home Studio: Como escolher?

E ai seu figura, beleza?

O Fone de ouvido de referência é uma ferramenta muito importante em um Home Studio, principalmente quando você está iniciando e ainda não tem como investir em monitores de referência e tratamento acústico. Além disso o fone de referência será seu grande aliado na hora da mixagem e da masterização.

Uma das coisas mais importantes na hora de montar o seu home studio é escolher quais equipamentos comprar, e o fone de ouvido será seu parceiro na hora de gravar, mixar e curtir a sua música.

Como escolher o Fone de Ouvido para o meu Home Studio

Você provavelmente passará muito tempo com o seu fone no ouvido, por isso além da qualidade do som, outros fatores que você deve ter em mente ao comprar o seu fone de ouvido de referência são: preço, conforto, impedância e design (aberto ou fechado).

Outra dica para escolher o seu fone de ouvido ideal é definir um orçamento, pois como todos os equipamentos o valor do fone pode variar muito de preço dependendo da marca, do design ,e claro, do valor do dólar na época da compra.

Se você planeja fazer longas sessões de mixagem usando o seu fone de ouvido, não deixe o fator conforto de lado.

Diversos tipos de fone de ouvido

Você deve ter na sua memória dois tipos de fone de ouvido: o intra-auricular (in-ear, dentro da orelha) aquele fone que a gente normalmente usa com o celular, e o circumaural (over-ear, sobre a orelha), os famosos headphones, muito conhecido pelos gamers.

O circumaural, por ser grande e ter espuma na circunferência que cobre os ouvidos, passa a impressão de bloquear sons externos, certo? Não necessariamente!

Há três tipos diferentes de fone circumaural: o fechado (closed back), o aberto (open back) e o semi-aberto (semi-open).

Fone de ouvido fechado (Closed back)

Os modelos fechados (closed back) foram feitos pensando no isolamento de interferências externas, toda a estrutura do fone de ouvido foi pensada para barrar interferências, ou seja, o barulho externo não invade a audição e também não há vazamentos de dentro para fora.

Por isso ele é perfeito para gravação, afinal há o monitoramento do que se está gravando, mas o microfone não capta vazamentos indesejados vindos do fone.

Porém se você precisar de um fone para mixagem e masterização, talvez esse fone já não seja uma opção tão boa assim, porque com ele não há noção de ambiência. O som fica trancado entre o fone de ouvido e o ouvinte. Pode inclusive haver variação de pressão, o que vai modificar o que se está escutando.

Exemplo de fones de ouvido fechados (Closed back):

ATH M20x

Agora se você quer vazamentos e ambiência, o seu fone de ouvido ideal será o open back ou o semi-open.

Fone de ouvido aberto (open back) e semi-aberto (semi-open)

Esses são ideais para mixagem. O open back e semi-open são muito escolhidos pela maioria dos produtores. Nesses fones não há barreira entre as costas do fone e o ambiente externo, por tanto há vazamento do interior e também interferência e reflexão do exterior.

Se o seu estúdio tiver um bom tratamento acústico e você não vai usar esse fone para gravar, o aberto ou semi aberto são suas melhores opções.

A principal vantagem desses designs é a sensação de ambiência, de naturalidade do som, o que deixa muito mais fácil conseguir uma mix que soe bem em outros dispositivos.

Por isso os open back e semi-open funcionam muito bem em conjunto com monitores ou caixas de referência.

Se você for mixar com estes fones e o ambiente for barulhento, você não vai conseguir se concentrar, pois da mesma forma que o som de dentro vaza para fora o som de fora também vaza para dentro e você vai ficar maluco escutando a panela de pressão, a tv e a sua gravação tudo misturado.

Exemplos de Fones de ouvido abertos (open back) e semi-abertos (semi-open):

Beyerdynamic DT 990 PRO (Aberto)

AKG K 240 (Semi-aberto)

Tratamento acústico também importa

Como eu disse lá no começo, talvez você tenha optado por mixar com fone de ouvido por não ter como investir em monitores de referência em um primeiro momento, já que os monitores normalmente são bem caros.

Porém vale ressaltar que tratar a sala do seu Home Studio para controlar as reflexões e diminuir a reverberação melhora muito a qualidade de suas gravações e sua reprodução sonora na sala, ajudando um melhor julgamento na hora da mixagem.

Mas isso NÃO impede o som de vazar para o ambiente externo ou o som externo entrar na sua gravação.

O tratamento acústico é feito a fim de garantir que o tempo de reverberação (vulgarmente chamado de o “eco da sala”) seja relativamente controlado, o tratamento não isola o som externo de entrar no ambiente e nem o som ambiente de sair, mas ele te garante escutar o áudio de uma maneira mais fiel e vai te ajudar a timbrar os instrumentos e mixar com maior segurança, clareza e conforto, o som tocado por seus monitores de referência serão mais fieis, com qualidade e tudo vai ter um maior nível de inteligibilidade.

Sem tratamento acústico as suas gravações no Home Studio poderão ter muita reverberação e aí fica difícil tirar essa reverberação depois, o que pode deixar o som feio e não profissional.

Você pode ler o artigo completo sobre acústica no Home Studio aqui.

Conclusão

No final acho que um fone fechado é a melhor opção para homestudios pois são mais “multi-uso” e isolam bem o som. O aberto ou semi aberto até podem soar melhor, mas no final você ainda vai precisar de um fechado para gravar ou mixar em momentos que precisa de silêncio.

Escolher o fone de ouvido ideal para o seu Home Studio não é uma tarefa fácil, por isso eu montei um guia de recomendações onde listei todos os fones que eu recomendo.

Classifiquei por notas e ainda listei as lojas mais baratas onde você pode encontrar os modelos que testei e recomendo.

Acesse o meu guia de recomendações por aqui.

Agora que você entende melhor sobre a escolha do fone de ouvido ideal para o seu Home Studio, venha fazer parte do maior e melhor curso de Produção Musical do Brasil!

No Masterclass 2.0 você vai aprender tudo sobre equipamentos para Home Studio, gravação, mixagem e masterização. Mesmo se você for iniciante, não se preocupe, pois com o método MTV, você vai aprender do básico ao avançado com mais de 75 horas de aulas gravadas, incluindo aulas de teoria musical, harmonia e arranjo!

Quer saber mais sobre o Masterclass 2.0?

Clique aqui!

Até o próximo post,
Chrys Gringo.

Deixe seu comentário