Home Studio:10 dicas de home studio que você deveria colocar em prática

E aí seu figura, beleza?

Vim trazer nesse post 10 dicas para você começar a implementar hoje mesmo que vão te ajudar a produzir mais rápido, produzir melhor e produzir muito mais, em grande volume.

1. Templates

A primeira coisa que você precisa ter para ser um produtor mais eficiente é: um template ou até vários templates de produção musical, daquele estilo que você produz mais, isso vai te ajudar a produzir mais rápido e em maior quantidade. Um template é como se fosse um molde,que você pode criar ou até comprar pronto e aplicar na sua DAW na hora de começar um novo projeto, isso também vai te ajudar a ter ideias de forma mais eficiente, te poupa aquele tempo que você para e fica pensando “nossa, qual instrumento eu vou usar agora?”. Se você já sabe quais são os instrumentos que você usa mais e usa normalmente sempre o mesmo estilo, os templates vão facilitar sua vida porque você pode já pré-carregar alguns instrumentos virtuais e pistas, ajustar volumes, timbres, colocar equalizadores e compressores.

2. Crie Presets

Se você usa muito o mesmo plugin para mixar voz, sempre coloca os mesmos tipos de efeitos, você pode criar um canal de presets que vai te ajudar bastante. Os presets vão funcionar muito parecido com o template, você vai salvar os plugins e efeitos que mais usa e quando quiser, pode aplicá-los com apenas um clique em um novo projeto, você também pode criar um preset de uma cadeia de plugins ao invés de criar com um plugin só. No Studio One, você pode criar cadeias de efeitos pra cada um dos instrumentos que você mais usa pra criar ou usa para mixar, esse é um dos motivos do por quê eu gosto tanto do Studio One e consegui desconto para todos os alunos do Masterclass 2.0 de Produção Musical na compra ou upgrade do Studio One.

3. Explore os efeitos e timbres
da suas bibliotecas antes de sair produzindo:

Se você gasta um tempo conhecendo os seus presets, favoritando aqueles que você gosta mais e for categorizando de acordo com o que você acha que pode encaixar melhor no seu estilo, na hora que você for produzir, já vai ter na memória alguns timbres e se você não tiver, é só clicar na estrelinha dos favoritos e filtrar os seus timbres favoritos, cada livraria de efeito vai ter uma forma de você favoritar. Então explore os seus presets e categorize o máximo que você conseguir, pra te ajudar na hora que você for produzir.

4. Domine o seu controlador MIDI:

Se você domina e usa ao máximo o seu controlador MIDI, sabe pra que serve cada uma das funções, já explorou, praticou, leu o manual, configurou a integração, viu o vídeo de como usar, vai ser muito mais eficiente. Você precisa praticar usar ele, muitas vezes você compra o controlador MIDI e não explora ele, nem sabe usar, só usa as teclas e olhe lá!

5. Tenha uma boa DAW:

Se você for investir em uma DAW, invista em uma que tenha os recursos que você vai usar no dia a dia, se você quer saber o que é uma DAW, leia esse artigo. Eu por exemplo, gosto muito do Studio One e gosto muito do Melodyne, a integração entre o Studio One e o Melodyne é a melhor que existe, só o fato dessa integração existir já me salva muito tempo, esse inclusive foi um dos motivos que eu considerei migrar para o Studio One. Outra coisa que eu gosto muito no Studio One também é o Chord Track, onde eu posso ver e criar os acordes, posso também transpor os acordes e pistas de forma rápida, fácil e eficiente, isso me ajuda muito na organização, para saber o que eu to tocando, principalmente porque muitas vezes eu começo a produzir alguma música, ai eu paro, volto a produzir depois de uns dias e já não lembro mais o que eu tava fazendo antes, então ao invés de tirar tudo de novo ou ficar tirando de ouvido, eu já deixo tudo salvo no Chord Track.

6. Tenha plugins e bibliotecas de qualidade:

Se você tiver plugins e bibliotecas ruins, vai ter que explorar muito até achar alguma que você curta, vai ter que mexer muito nos presets. Vou ser sincero com você, a grande maioria dos plugins que vem com as DAWs não tem presets maravilhosos, você vai ter que criar bons presets, porém uma biblioteca de qualidade vai sim ter presets de qualidade, por isso que eu gosto de investir em boas livrarias.

7. Tenha tudo na mão:

Quando você for montar o seu home studio, pensa no que você vai usar mais e já deixa tudo na mão, em fácil acesso, porque se seus instrumentos ficarem em cases, se tudo ficar guardado, cada vez que você for usar, vai ter o dobro de trabalho pra usar, infelizmente isso deixa o seu home studio com uma cara de mais bagunçado, mas na minha opinião é melhor parecer bagunçado e ter tudo em fácil acesso pra você, do que ser um home studio clean, mas toda vez que você precisar gravar, vai demorar pra montar tudo.

8. Use um mouse inteligente:

Pois é, eu uso um mouse da Logitech que me permite customizar os botões e assim eu configuro cada um dos botões pra algo que eu uso mais na minha DAW. Você também pode configurar atalhos no seu teclado, vai funcionar de uma forma bem similar ao mouse.

9. Faça pausas a cada 1 hora

Não adianta você ficar 4 ou 5 horas diretas produzindo porque você acaba perdendo a referência e vai ficar mais cansado, então levanta, faça uma pausa de 5 ou 10 minutos, aproveita pra ir tomar uma água, um café, e na hora que você voltar já vai ajudar muito na produtividade.

10. E por último e uma das dicas mais importantes

Esteja sempre estudando. Eu passei minha vida toda estudando, cheguei nos objetivos que eu sempre quis por estudos, então estude, pratique muito e esteja em constante aprendizado. Lembre-se: a prática leva a perfeição!

Quer aprender a criar presets, explorar e criar timbres,  usar controlador MIDI, escolher entre 4 DAWs para estudar e ainda receber uma lista de plugins gratuitos para usar?  Conheça o Masterclass 2.0, maior curso de produção musical do Brasil

Clicando aqui!

Até o próximo post,
Chrys Gringo.

Deixe seu comentário